Manual do Ice Hockey - Lendas do Hockey
26/05/2016 - 15h23 em Manual do Ice Hockey

Lendas do Hockey - por Loucos Pela NHL

Apontar "o maior de todos os tempos" em qualquer esporte é complicado, especialmente nos esportes coletivos, porque acaba se considerando a habilidade e as conquistas de determinado atleta, esquecendo-se de tantos outros fatores que podem contribuir para tal. No hóquei no gelo, não poderia ser diferente. Mas tem como destacar alguns caras bons.

É comum apontar o canadense Wayne Gretzky como o maior da história. Apelidado The Great One (O Maior), Gretzky jogou por 20 temporadas e quatro clubes diferentes: Edmonton Oilers, Los Angeles Kings, St. Louis Blues e New York Rangers. Venceu quatro Copas Stanley, todas pelo Edmonton, marcou um total de 894 gols, 1.963 assistências, somando 2.857 pontos em temporada regular, e 122 gols e 260, 382 nos playoffs, recorde absoluto na liga. Também ganhou nove vezes o troféu de melhor jogador (Troféu Hart), foi dez vezes o maior pontuador (Troféu Art Ross) e cinco vezes o melhor jogador na escolha dos demais jogadores. Recordista em todos os prêmios listados. Sua camisa, #99, foi oficialmente aposentada em toda a liga americana (NHL).

Wayne Gretzki pelo Edmonton Oilers, onde venceu quatro Copas Stanley - Foto: divulgação

Os números de Gretzky ofuscam outros grandes jogadores, como é o caso do canadense Mark Messier, com quem jogou junto em duas ocasiões, nos Oilers e nos Rangers. Mas, Messier conquistou duas Copas Stanley sem Gretzky do lado e lhe supera no número de títulos, com 6. É o segundo jogador que mais pontuou em temporada regular com 1.868 gols. Logo depois, vem um tcheco ainda em atividade Jaromir Jagr.

Gretzky também ofuscou Mario Lemieux, um dos jogadores de maior habilidade que já se viu na liga. Lemieux levou o Pittsburgh Penguins a duas Copas Stanley e teve inúmeros percalços pela carreira. Se aposentou duas vezes e passou por sérios problemas físicos, incluindo um câncer — e se manteve atuando! É o 8º na lista dos maiores pontuadores e o único entre os 36 primeiros com menos de 1.000 jogos no currículo. Há quem diga que Lemieux ultrapassaria Gretzky se não fossem seus problemas físicos.

Mario Lemieux em partida pelo Pittsburg Penguins - Foto: divulgação

Outro canadense, Steve Yzerman, foi o capitão mais duradouro. Jogou toda carreira pelo Detroit Red Wings: 19 temporadas e 1303 jogos.

A lista está muito canadense, apesar de termos citado um tcheco. Entre os grandes americanos, Brett Hull poderia ser considerado o maior. Mas nasceu no Canadá, filho de pais canadnses. Logo abaixo, Mike Modano é o americano nato com números mais significativos, costuma ser referido como o maior americano do esporte. Partindo para a Europa, Jari Kurri por muito tempo foi o maior finlandês em atividade na NHL, parceiro de Gretzky e Messier. Mas logo Teemu Selanne o superou. Calouro com mais gols e pontos na liga, Selanne também fez história com a Seleção Finlandesa e detém o recorde de pontos em Jogos Olímpicos. Entre os finlandeses, vale menção a Saku Koivu.

E os suecos? Difícil escolher um entre Nicklas Lidstrom e Peter Forsberg — entre tantos outros nomes bons que tem por lá e pela Finlândia. Mas o recordista em pontos na NHL é Mats Sundin. E entre os russos, que sempre foram bom de hóquei? Bem, temos Sergei Fedorov e Igor Larionov em destaque, além de Slava Fetisov, Alexander Mogilny e aqueles caras que não jogaram ou jogaram pouco tempo na NHL, por problemas diplomáticos entre Estados Unidos/Canadá e União Soviética: Boris Mikhailov, Vladimir Krutov, Valeri Kharlamov, Alexander Maltsev Sergei Makarov. Com essas lendas, a União Soviética conquistou 7 ouros olímpicos e 22 mundiais.

Mas a maioria acima é atacante. Quem são os defensores lendários? Vamos puxar, primeiro, para um passado recente. Al MacInnis, Paul Coffey, Scott Stevens, Scott Niedermayer, Chris Pronger, Brian Leetch, Chris Chelios, Denis PotvinRay Bourque.

Ah, claro, mas as grandes lendas mesmo são os nomes do passado. Gordie Howe por muito tempo foi o "maior de todos os tempos". Jogou até os 52 anos, segurou os recordes que pôde, até Gretzky quebrá-los. Ganhou 4 Stanley Cups e ficou conhecido como "Mr. Hockey". Maurice Richard, "The Rocket", é conhecido por muitos como o maior goleador da história, mas foi seu irmão Henri que ganhou mais copas que qualquer outro, 17. Guy LaFleur, Bobby Orr, Tim Horton, Red Kelly, Bobby Hull, Bobby Clarke, Stan Mikita, Jean Beliveau, entre tantos outros, compõem o panteão de grandes jogadores que fizeram desta, ao lado da MLB (liga de beisebol), a liga mais tradicional do esporte americano.

Se há os nomes do passado, claro que há quem faz a liga acontecer hoje, os nomes do presente. Sidney Crosby e Alexander Ovechkin dominam as estatísticas faz um bom tempo. Mas, pra contar com os últimos jogadores que receberam o prêmio de MVP (melhor jogador) da temporada regular, podemos juntar a eles Evngeni Malkin e Corey Perry, além de finalistas como John Tavares, Ryan Getzlaf, Claude Giroux e Steven Stamkos. Tem os que não levaram troféu, mas são decisivos, caso da dupla infernal de Chicago: Jonathan Toews e Patrick Kane, o defensor Duncan KeithJustin Williams. Recentemente, todos ganharam o Troféu Conn Smythe, MVP dos playoffs. E tem muito jogador jovem se desenvolvendo, caso de Taylor Hall, Connor McDavid, Nathan MacKinnon, William Nylander, Nail Yakupov, Filip Forsberg, Ryan Nugent-Hopkins e Aaron Ekblad.

E os goleiros? O melhor ficou para o final. No hóquei, o goleiro recebe mais atenção que em outros esportes, como o futebol, por ser um jogo onde o tiro a gol é muito rápido, então todo bloqueio é fundamental para a contagem final. Os placares podem variar de valores baixos, como 1 a 0, 0 a 0, a largas goleadas ou mesmo vitórias por pouca diferença, mas muito gols marcados (6 a 5, 5 a 4). Na Copa do Mundo de futebol, quando Oliver Khan, um goleiro, foi eleito melhor jogador, foi um absurdo. No hóquei isso é corriqueiro. Uma prova? O último MVP da temporada regular foi Carey Price, um goleiro. Outros goleiros de destaque na atualidade: Jonathan Quick, MVP dos playoffs de 2012, os finlandeses Pekka Rinne e Tuukka Rask, o russo Sergei Bobrovsky e o sueco Henrik Lundqvist.


Jonathan Quick pelo Los Angeles Kings - Foto: divulgação

Se dividirmos atacantes em centrais (centers), pontas direitas (right wings) e pontas esquerdas (left wings), a posição que mais conquistou o prêmio de MVP dos playoffs foram os goleiros: 16 vezes. O recordista individual é Patrick Roy - goleiro - com 3. Nos últimos cinco anos, tivemos dois goleiros: Quick e Tim Thomas. O último a ganhar por um time derrotado na final foi um goleiro: Jean-Sebastien Giguere.

E as lendas debaixo dos paus (lá ele!)? Jacques Plante foi o primeiro a usar máscara e é o recordista em Vezina, prêmio de melhor goleiro! Ken Dryden, Bill Durnan, Gran Fuhr, Terry Sawchuk, Tony Esposito, Gump Worsley, Vladislav Tretyak, Bernie Parent, Dominik Hasek, Martin Brodeur, Ed Belfour e Miikka Kiprusoff são algumas das lendas do passado e do presente recente.

E, assim como apontar "o maior de todos os tempos", é impossível fazer listas sem cometer injustiças com alguém. Quem quer que tenha calçado seus patins e pisado em um rinque como jogador da NHL, Campeonato Mundial ou ligas de cima europeias merecem estar aqui.

Chegou agora no Manual do Ice Hockey? Então recapitula:

Capítulo 1 - O Hóquei no Gelo
Capítulo 3 - Ligas
Capítulo 4 - Medidas, Zonas, Tempo de Jogo
Capítulo 5 - Equipamentos básicos, de segurança e organização do time
Capítulo 6 - Penalidades e infrações
Capítulo 7 - Táticas

Curtiu? Então larga mão de ser preguiçoso e compartilha com a galera!
Se achar melhor, volte para o início do site e se liga nas WP News.
Por equipe Loucos Pela NHL.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!